Veja como proteger o seu dinheiro da inflação

Tempo de leitura: 5 minutos

A inflação atinge a todos em um momento complicado pelo qual o Brasil passa atualmente na área financeira. No entanto, mesmo com diversas dificuldades, é possível contornar essa situação e ainda proteger aquele que é um dos seus maiores patrimônios: o dinheiro.

Veja agora algumas das tantas maneiras existentes para proteger o seu dinheiro da inflação.

Troque certos hábitos e produtos por outros

Uma forma de reduzir o impacto da crise sobre o seu orçamento é cortar os produtos que você percebe que estão ficando mais caros e substituí-los por outros similares, de outras marcas e de preços mais acessíveis. Procure avaliar quais gastos são essenciais e não podem ser mudados e quais, embora necessários, podem ser substituídos por equivalentes mais baratos.

Um exemplo dessa questão é o almoço no trabalho, que pode perfeitamente ser substituído por uma marmita ou até por um lanche feito em casa.

Outra medida que podemos substituir são os hábitos de passear em grandes centros de consumo – como shoppings ou supermercados.  Se possuir dificuldade em resistir às vitrines e estantes tentadoras é melhor evitar as idas a esses lugares – a não ser que necessite de algo extremamente importante.

Tente substituir esse hábito por passeios mais vantajosos economicamente – como, por exemplo, idas a parques e praças, pelo centro da cidade ou mesmo por uma região gostosa do seu bairro.

Procure os melhores preços

Hoje em dia, a internet é uma forte ferramenta que facilita na hora em que precisamos pesquisar preços de produtos, imóveis ou qualquer outro serviço e/ou objeto. Essa prática, em momentos de crise, é uma das grandes aliadas do bolso do brasileiro.

Pesquisar preços é uma tarefa que todo consumidor deve fazer antes de ir às compras. Lojas físicas, sites e até aplicativos ajudam a economizar – principalmente nos tempos de crise pelos quais passamos.

Aponte metas financeiras

Juntar dinheiro por juntar dinheiro não é algo prazeroso para nosso cérebro. Gostamos de imaginar o que vamos obter com este esforço de postergar o consumo hoje em prol de algo no futuro – quer seja uma viagem de férias, um carro novo, uma nova casa ou mesmo uma situação confortável em nossa aposentadoria.

Lembre-se: a meta deve ser específica e possuir um prazo para seu orçamento ser completado, pois um dia apenas não é nada significativo.

Atenção redobrada com o seu orçamento

Por fim, esta é uma dica muito importante (que não é utilizada por muitos): ter ainda mais atenção com o seu próprio orçamento. Por incrível que pareça, tem gente que não tem clareza do tamanho do “buraco” em que se encontra. Você não pode controlar o que não conhece.

Sendo assim, faça este levantamento periodicamente – com estes indicadores é possível perceber a evolução ou involução da sua condição financeira. Observe com cuidado o extrato bancário, do cartão ou mesmo do relatório do imposto de renda para ter certeza dos cuidados que precisam ser tomados.

Avalie os seus gastos

Para saber como economizar, é preciso antes entender como você está gastando o seu dinheiro. Após ter este levantamento em mãos, você conseguirá perceber quais compras estão acontecendo em excesso.

Destacado esse diagnóstico, pergunte-se: “como posso reduzir meus gastos?” Tenha sangue frio e reconsidere, ao menos nesta época de crise e inflação alta, hábitos que geram mais gastos do que necessário.

Pesquise preços

Hoje em dia, a internet é uma forte ferramenta que facilita na hora de pesquisar preços de produtos. Na prática, em momentos de crise, é uma das grandes aliadas do bolso do brasileiro. Pesquisar preços é uma tarefa que todo consumidor deve fazer antes de ir às compras. Lojas físicas, sites e até aplicativos ajudam a economizar.

Analise a melhor fórmula de gastar o seu dinheiro com lazer

É muito importante entender que até sua diversão deve ser programada e planejada e, para isso, o primeiro passo é estipular quanto você pode gastar mensalmente com isso.

O limite do lazer ajuda a não extrapolar o orçamento. Assim como fazemos na troca de marcas no supermercado, podemos trocar um tipo de lazer mais caro por um mais barato. Pensando dessa maneira, é possível, por exemplo, trocar o cinema, cujo valor inclui o estacionamento, jantar ou almoço na praça de alimentação, pipoca, doces e ingresso, por ver um filme em casa.

Estações do ano também proporcionam economia

Os produtos referentes à alimentação de época oferecem uma qualidade maior em relação aos outros produtos nos demais meses do ano, uma vez que seu processo de maturação é natural. Para isso, basta ficar atento, e uma simples busca na internet mostrará quais são os mais adequados para serem consumidos em tal época.

Da mesma forma que comprar produtos na safra é economicamente vantajoso, adquirir itens de vestuário fora de época pode ser igualmente bom para o bolso. É o caso, por exemplo, de roupas e calçados. Investir em casacos e botas de frio durante o verão, período em que, devido à baixa procura, as peças estão mais baratas, pode ser um ótimo negócio ao seu bolso.

O que você achou dessa matéria? Acha que ela pode solucionar alguns problemas sobre essa questão? Não deixe de comentar, compartilhar e mostrar para aqueles que estão interessados sobre esse assunto.

Não deixe de Ler nosso Artigo anterior: Saiba quanto poupar e onde investir para ter R$ 100 mil na conta em 5 anos

Nem nosso Próximo Artigo: 5 dicas de como economizar no material escolar

Avaliações
Data
Comentário
Muito bom o artigo, recomendo a leitura! E o compartilhamento.
Nota
5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *